Translate

segunda-feira, 26 de outubro de 2015

quinta-feira, 22 de outubro de 2015

A HISTÓRIA ATRAVÉS DA MÚSICA NO CENTRO CULTURA DA JUSTIÇA FEDERAL - RIO DE JANEIRO


Rio , Histórias do Além Mar

Estreia amanhã, dia 23 de outubro de 2015 às 19:00 horas




Fonte: Jornal do Brasil

"As aulas de História saem das escolas para o palco do Centro Cultural Justiça Federal em um espetáculo teatral que une música e dramaturgia. O musical 'Rio, histórias além do mar' é o novo “espetáulaco” (espetáculo e aula) que o Grupo 'História Através da Música' apresentará a partir de 23 de outubro. A temporada faz parte das comemorações oficiais dos 450 anos do Rio de Janeiro.

“O espetáculo deste ano nasceu em 2014, quando apresentamos 'Rio, Um Mar de Histórias'. Mas tanta coisa ficou de fora, que tínhamos canções e causos para montar muitos outros espetáculos. Dessa forma, resolvemos dar continuidade às comemorações dos 450 anos da fundação da cidade e apresentamos uma cidade que transcende a cultura da praia e das belezas naturais. Mergulhamos neste universo “de civilizações encruzilhadas”, do carioca trabalhador, do malandro, do subúrbio, do morro e do asfalto”, afirma Romney Lima, professor de História e cavaquinista. "



O personagem Crioulo Doido (interpretado por Gustavo Arthiddoro), que há 5 anos vem sendo o cicerone do trabalho, é o símbolo do carioca de espírito alegre que redime a população de todo descaso sofrido ao longo de séculos. Essa capacidade de fazer troça (gozar) da própria desgraça, questionar e criticar pelo humor, como fazem a maioria dos compositores escolhidos para o repertório apresentado.

“As senhoras e os senhores sentirão falta de muitas canções, sem dúvida. Uns vão perguntar por que não incluímos “Valsa de Uma Cidade”, de Antonio Maria, outros gostariam de ter ouvido “Aquele Abraço”, do (Gilberto) Gil, ou “Samba do Avião” do Tom (Jobim). Mas nosso critério de escolha foi mostrar o Rio de Janeiro pelo olhar de quem está à margem e sofre essas mazelas diariamente, os moradores dos subúrbios e das favelas, os nordestinos… Todos representados não apenas nas letras das canções, mas muitas vezes nas histórias de vida dos próprios compositores”, explica o diretor do espetáculo, Claudio Mendes.

A sinopse do espetáculo

O grupo musical se reúne na casa do Crioulo Doido, contemplando a fantástica vista da laje do seu barraco no alto do Morro do Livramento, no Centro – cenário de tantas histórias e personagens, “o barraco mais alto”, como ele gosta de sempre lembrar. É como ele diz, jurando por tudo que há de mais sagrado, que Zé Keti roubou suas palavras pra botar na letra da canção: “Aqui eu não pago aluguel! Se eu morrer amanhã, seu doutor, já estou pertinho do céu”. O espetáculo segue com composições que celebram o Rio de Janeiro, mostrando um olhar mais carioca e menos cartão postal.

Músicas:

1 - Yaô (Pixinguinha/Gastão Vianna)

2 - Favela (Padeirinho/Jorge Peçanha)

3 - Praça Onze (Herivelton Martins/Grande Otelo)

4 - A voz do morro (Geraldo Pereira/Moreira da Silva)

5 - Carta a Maceió (Gordurinha)

6 -  Meu bom Juiz (Beto Sem Braço e Serginho Meriti)

7 - Nomes de favelas (Paulo César Pinheiro)

8 - Partido da Clementina (Candeia)

9 - Camelô (Mingo Silva/Anderson Baiaco/Orlando Magrinho)

10 - E o juiz apitou (Wilson Batista/Antonio Almeida)

11 - Piston de Gafieira (Billy Blanco)

12 - De frente pro crime (João Bosco/Aldir Blanc)

13 - Cidade Lagoa (Cícero Nunes/Sebastião Fonseca)

14 - Feitiço da Vila (Noel Rosa)

15 - Copacabana (Braguinha/Alberto Ribeiro)

16 - A Lapa (Benedito Lacerda/Herivelton Martins)

17 - Saudades da Guanabara (Moacyr Luz/Paulo César Pinheiro/Aldir Blanc)

Grupo História Através da Música

O projeto História Através da Música, nascido em 2001 no Rio de Janeiro, é fruto de encontros, reflexões e debates entre professores de História que têm a Música Popular Brasileira – especialmente o samba e o choro – como objetos de estudo e pesquisa. A proposta desenvolvida inicialmente pelos professores Romney Lima (cavaquinho) e André Mendes (violão 7 cordas), foi ensinar História do Brasil aos seus alunos, tendo a música como principal ferramenta didática e motivadora de aprendizagem. Entretanto, ao longo dos anos, essa proposta cresceu, transformando-se em um projeto educativo-cultural, que conta atualmente com nove integrantes, pois aos dois primeiros juntaram-se os músicos Valdir Ribeiro (percussão), Pedro Castro (percussão), Denis Lopes (bandolim) e Gilberto Vieira (violão), o ator Gustavo Arthiddoro (Crioulo Doido), o iluminador Alberto Timbó e o diretor Claudio Mendes.

Dessa forma, o 'História Através da Música' ampliou os limites das salas de aula, conquistando outros espaços de educação, cultura e lazer, transformando-se numa verdadeira aula-espetáculo que tem a História do Brasil como tema. O trabalho do grupo preza pela teatralidade, com a inclusão de literatura, poesia e até artes plásticas na construção dos espetáculos. É essa mistura que faz os 80 minutos do encontro serem muito proveitosos: o grupo toca sambas e choros que seguem uma determinada linha temática dentro da História do Brasil. Essas obras são amplamente debatidas com o público de forma lúdica e prazerosa, incitando reflexões que vão desde o tema abordado pelas músicas até a historicidade das composições a partir das suas relações com os autores e com o momento em que foram criadas.

O projeto trabalha com linhas temáticas e já criou espetáculos como, 'República – Era de Heróis', 'O Rádio nas Ondas de História', 'Chorando Histórias!' e 'De Colônia a Brasil – histórias que contam História' além daqueles especiais para datas comemorativas como 'Almirante – Era de Ouro da Rádio Nacional', na ocasião dos 100 anos do radialista Almirante e que abriu o VII Simpósio Internacional de Contadores de História no SESC Copacabana e 'Monteiro Lobato – Brasil Apaixonado', em comemoração ao centenário do autor em 2008.

Mais informações: www.historiaatravesdamusica.wordpress.com

Ficha técnica

Claudio Mendes - Roteiro e Direção

Gustavo Arthiddoro, como Crioulo Doido

André Mendes - violão 7 cordas e arranjos

Romney Lima - cavaquinho e pesquisa histórica

Gilberto Vieira - Violão 7 cordas, flauta e arranjos

Denis Lopes - Bandolim e arranjos

Pedro Castro e Valdir Ribeiro - percussão

Coordenação de Produção - Alana Mendonça

Produção Executiva - André Dinis

Serviço: 'Rio, histórias além do mar', com o Grupo 'História Através da Música'

Data: 23 de outubro a 20 de dezembro, de sexta a domingo, as 19h (exceto dia 6 de novembro)

Local: Centro Cultural Justiça Federal - Avenida Rio Branco, 241 - Centro

Preço dos ingressos R$ 30 (R$ 15, a meia)

Classificação etária: livre

Mais nformações: (21) 3261-2550


segunda-feira, 12 de outubro de 2015

Samba da Palma

Estreia do Samba da Palma, repertório com o melhor do samba de raiz. Viva o Samba!
Roda de samba, iniciativa do jovem Silvinho Batukada.

quinta-feira, 8 de outubro de 2015

A BOA MÚSICA DESCE A SERRA COM GRUPO TARUÍRA


A boa dica de hoje é ir à Casa Julieta de Serpa para ouvir o lindo trabalho do Grupo Taruíra. Imperdível!!!




Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...